Poluição e doenças cardíacas. Saiba como amenizar os efeitos ao seu coração.

A poluição atmosférica pode provocar infarto, AVC, aumentos da pressão arterial e, apesar dos esforços que já vem sendo feito para a redução de emissão de poluentes de um modo geral, os índices ainda são muito altos e muito presentes no nosso dia a dia, afetando diretamente a nossa saúde e principalmente a saúde do coração.

Porém, podemos seguir algumas dicas que podem nos ajudar a amenizar na exposição destes poluentes e assim evitar que nosso coração seja afetado.
Uma tática que ajuda é manter a casa fechada nos dias de maior poluição do ar. O mesmo se aplica aos veículos. O ideal é deixar o ar-condicionado ligado e sempre com o filtro limpo.

Fazer exercício como caminhadas ou corridas em locais que tem alto fluxo de automóveis ou em horários de picos onde o trânsito fica mais intenso, deve ser evitado. Procure sempre horários alternativos ou locais que sejam mais tranquilos e arborizados.

Pessoas que já possuem alguma doença cardiovascular ou que já têm fatores de risco, como obesidade, diabetes, hipertensão, vida sedentária, colesterol e triglicérides altos, devem redobrar tais cuidados. Esses problemas, somados à poluição, podem ter efeito mais grave.

Ah! Fumar então nem pensar ok? O tabagismo é “autopoluição” com efeitos ainda mais sérios à saúde e ao coração se misturada à do ar.

Outro ponto importante a se ressaltar é manter sempre hábitos saudáveis de vida e alimentares como, por exemplo, realizando controle médico periódico, vencendo o sedentarismo, não fumando e não consumindo álcool de maneira inadequada ajudam a ter mais condições de enfrentar a hostilidade ambiental do meio urbano e ter um coração mais saudável e livre de doenças cardíacas.

(Foto: Dulla/SAÚDE é Vital)

Agência EverUp

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *